Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

quinta-feira, maio 01, 2008

Como ganhar (e perder) dinheiro na Bolsa de Valores, em 10 lições


Vamos às dicas:

Como ganhar dinheiro na Bolsa de Valores e ser uma sardinha feliz:

1 - Conheça a ti mesmo.

Pode parecer charlatanismo, besteira de livro de auto-ajuda, mas é a
mais pura verdade. Conhece a ti mesmo antes de te aventurar nos mares
revoltos do mercado de ações. O que isso quer dizer na prática?

Há maneiras e maneiras de jogar o jogo do mercado de capitais. Você
pode ser um investidor fundista, lucrando aqui e acolá (geralmente
com grandes partes do seu patrimônio em fundos de ações, que são
bastante seguros), pensando na aposentadoria, ou pode ser um
especulador temerário, querendo duplicar seu dinheiro em questão de
minutos em jogadas espertas e bastante arriscadas. Não vou entrar no
mérito de qual é o método "certo" de aplicar, se é melhor ser
investidor, especulador ou o que for, só vou fazer uma pergunta: você
tem o que precisa para seguir o caminho que escolheu?

Ser investidor requer paciência. Muita paciência. De um modo geral,
você não vai perder muito dinheiro, mesmo nos maus momentos. O bom
investidor enfrenta estes momentos com calma, às vezes deixa o
dinheiro lá encolhendo, porque sabe que depois da crise ele vai
voltar a crescer. Até o pessoal que perdeu milhões em ações na quebra
de 1929, se tivesse deixado o dinheiro lá na bolsa de Nova York,
estaria milionário de novo - e mais rico do que antes - em poucas
décadas. Por outro lado, eles passam anos e anos economizando,
apertando o cinto, enterrando dinheiro em investimentos sem usufruir
do lucro por um bom tempo. É isso o que você quer? Você é capaz de
esperar e viver uma vida franciscana por uma promessa de futuro
confortável?

Os especuladores, por outro lado, colocam altas somas de recursos
(que às vezes nem têm) em jogadas arriscadas. Às vezes se dão muito
mal, mas às vezes se dão muito, muito bem. Podem um dia estar
passando fome porque apostaram a poupança, o carro, a casa e a filha
de 14 anos em um negócio que virou pó completamente, e no outro
passar sorridentes com um carro importado na frente da sua casa. O
preço disso é que têm de prestar uma atenção sobre-humana nas
notícias, reagir na velocidade da luz ao menor movimento ameaçador do
mercado e - o que pode ser o pior para muito gente - perder muito,
muito dinheiro de uma vez só de tempos em tempos. Jay Gould, por
exemplo, ficou milionário diversas vezes, só para depois perder tudo
o que tinha. Você consegue ver seu dinheiro se pulverizar sem chamar
a mamãe e sair chorando dizendo que o mundo é mau?

Saiba quem você é, saiba do que você é feito, saiba se você é
impulsivo ou têm paciência, se desiste fácil, se tem sangue frio. Só
então decida que tipo de aplicação, investimento ou especulação vai
fazer. É mais fácil já iniciar em um caminho que tem a ver com você
do que tentar se adequar aos trancos a uma tática que não é feita
sobre medida para a sua personalidade.

2 - Saiba entender o que as pessoas dizem.

Sardinha que é sardinha fica fuçando em comunidades de investidores
para procurar aumentar seu conhecimento ou para, meramente,
identificar oportunidades boas de beliscar um lucrinho. Um destes
locais é o ADVFN, fórum obrigatório para quem está começando.

Pois bem. O cidadão devide que vai aplicar algum dinheiro, vai até o
ADVFN, se registra e começa a ler os tópicos. Os outros usuários
iniciam belas e sedutoras discussões do tipo "Grande oportunidade!!
ganhos de mais de 8000%", "O Novo Trem Bala do Brasil!" "Mina de
Ouro" ou coisa parecida indicando a compra de opções da BZE2 - Bar do
Zé S/A, dizendo que é uma grande oportunidade, que a empresa vai
crescer, que tiveram acesso a uma versão rascunho de algum relatório
interno, ou o que for. O nosso investidor, então, vai na ferramenta
de recomendação e verifica que 99% dos usuários recomendam a compra,
e só 1% deles dizem que é uma furada. Sem pensar duas vezes, nosso
herói coloca toda a poupança que estava juntando para a universidade
dos filhos nas opções da BZE2 e começa a planejar qual será o iate
que vai comprar.

Trouxa. Perdeu todo o dinheiro e condenou seus filhos a ser peões-de-
obra pelo resto das suas infelizes existências, e tudo por que não
sabe interpretar o que os outros dizem.

As pessoas deste ramo falam uma liguagem clara, embora um tanto
estranha. Se 99% dos usuários de um fórum de ações recomendam a
compra de determinada ação, só há uma maneira de entender isso: 99%
dos usuários compraram grandes quantidades destes papéis, se
arrependeram amargamente e agora estão desesperados, tentando passar
a bomba adiante.

Eu não vou mentir, já caí neste truque algumas vezes quando comecei a
investir. Por exemplo, certo dia identifiquei um papel que parecia um
bom negócio, opções da JB Duarte (o que consideramos, em linguagem
técnica, "um negócio de merda"), comecei a discutir com outras
pessoas e todos me diziam entusiasmados que "compraram 60K desta
ação, e só vão vender quando o papel triplicar de valor". Falavam no
relatório que o tio do amigo do vizinho viu, que mostrava a
recuperação da empresa, das expectativas, disto, daquilo. 90% dos
usuários recomendavam a compra. O inocente aqui foi lá, comprou um
monte (exatamente destas pessoas, garanto) e ficou com a batata
quente nas mãos. Sorte minha que, quando me dei conta e pus as opções
à venda pela metade do que paguei por elas, algum trouxa me aliviou
do peso da bomba e adquiriu os meus papéis no último minuto, o que me
fez sair com pelo menos a metade do dinheiro (isso não pode ser dito
de quem comprou de mim: a opção em seguida implodiu em um prejuízo
total para quem ficou com ela na mão).

Entenda que você não está tratando com monges budistas ou cavaleiros
em armaduras de prata, está trocando idéias com seus concorrentes,
que vão fazer de tudo para passar por cima de você. E eles podem ser
muito, muito desleais.

3 - Blue Chips.

Se você é investidor com "I" maiúsculo, com estratégias de longo
prazo, mantenha-se perto dos monstros do mercado. No nosso caso, Vale
e Petrobrás.

Converta, sempre que possível, seu FGTS em ações de Blue Chips.
Quando ocorrerem ofertas de ações com esta opção, não pense duas
vezes. Mesmo que você vá esquecer que estas ações estão com você,
elas vão valorizar muito mais navegando nos grandes navios azuis do
que em qualquer fundo murrinha do governo.

Depois das crises, compre papéis das Blue Chips. Se você é um
investidor de longo prazo, as Blue Chips são suas melhores amigas. O
ritmo como elas valorizam - e elas são lentas, mas constantes - será
o novo índice da correção do seu fundo de aposentadoria. E, acredite,
isso é muito melhor do que dólar, poupança, ouro ou qualquer outro
índice mequetrefe que mal e mal repõe a inflação.

4 - Cuidado com a falta de liquidez.

Um bom especulador compra na baixa e vende na alta. Um especulador
novato se empolga com qualquer ação na baixa, compra e depois não
consegue vender na alta - exatamente porque ninguém quer comprar na
alta.

A maior causa de sofrer o stall da alta é apostar em micos, empresas
com um volume de negócios reduzido. Não adianta nada comprar a 0,2 e
ficar pulando de alegria porque chegou a 0,5 se você não vai
conseguir vender a 0,5. Cuide para que, se você comprou ações de uma
companhia, você vai conseguir vendê-las depois. Nunca deixe de
analisar a liquidez! Aqui entra de novo o conselho anterior: se Blue
Chips têm seus papéis negociados a torto e a direito, e a Bar do Zé
S/A tem um papel vendido a cada duas semanas, qual delas é mais fácil
de vender na hora H?

Lembrem-se da máxima da economia: o preço cai na ausência de demanda.

5 - Use e abuse do stop gain e stop loss.

Isto não pode ser enfatizado demais: Use e abuse do stop gain e stop
loss. Use e abuse do stop gain e stop loss. Use e abuse do stop gain
e stop loss.

Para você que não sabe o que é isto, é bom já ir se acostumando com
(e dominando) a idéia. Stop gain e stop loss são ferramentas que a
sua corretora te oferece (se ela não te oferece, mude de corretora
já) que permitem a você configurar valores que, quando atingidos,
colocarão automaticamente seus papéis à venda.

Vamos dizer que você compre papéis da Joaquim & Manoel Sorvetes de
Bacalhau S/A, a R$ 0,50 a ação. O mercado está fervilhando, você sabe
que até o fechamento do pregão o valor vai mudar, ou, no mais tardar,
nos próximos pregões. Mas você é um cara ocupado que não pode ficar
acompanhando a bolsa minuto a minuto. O que você faz?

Simples. Configura um stop loss a R$ 0,45, para pular fora sem perder
muito caso a maré baixe, e configura um stop gain a R$ 0,60, para
garantir 10 centavos de lucro por ação caso os papéis valorizem. Você
pode até ir para a praia sossegado, sabendo que se o tempo mudar
muito você está garantido, já que estas ordens ficam ativas por
vários dias.

O risco maior é perder, caso tudo dê errado, R$ 0,05 com cada papel
(o que é pouco, comparado com R$ 0,50) ou, no caso contrário,
conviver com o arrependimento de ter vendido automaticamente a R$
0,60 quando o boom dos sorvetes de bacalhau levou o preço das ações
da companhia a R$ 2,00.

As corretoras estão oferecendo ferramentas cada vez mais avançadas
para os usuários de home broker. Algumas oferecem garantias e opções
de automação muito sofisticadas, outras possuem programadores
incompetentes e nem ordens de stop implementaram. Explore o máximo as
funcionalidades do site para não ser pego com as calças na mão.

E, para todos vocês que têm dinheiro sobrando e gostam de ver os
outros felizes às suas custas…

Como PERDER dinheiro na Bolsa de Valores e ser alimento de tubarão:

1 - Seja impulsivo.

Impulsivo, no mercado de ações, é outro termo para o
vocábulo "burro", e significa "aquele que fica pobre para enriquecer
os outros". Vamos a alguns exemplos de impulsividade:

João Espertalhão, que gosta de acompanhar os tickers, está à procura
de uma boa oportunidade de negócio. Como é amante de pequenos símios,
ele vai sempre à seção "maiores baixas" do seu site preferido e
identifica uma apetitosa opção de subscrição que vence em um mês e
que hoje é campeã em baixa, tendo baixado 50% de ontem para hoje (foi
de R$ 0,02 para R$ 0,01). Ele vem acompanhando os tickers há dias, e
identificou um padrão: a ação um dia aparece nas maiores altas, com
100% de alta; um dia nas maiores baixas, com 50% de baixa, para
repetir o ciclo logo em seguida. O padrão comprovadamente existe e
está ali.

João, que é um grande mestre na arte de ser um completo idiota,
pensa: "O padrão existe. Não há ações negociadas a menos de R$ 0,01,
ou seja, vou comprar milhares destas opções a este preço porque daí
não pode baixar. E se amanhã ou depois subir para R$ 0,02 eu vendo
com 100% de lucro! Na verdade, eu tenho um mês para isso!". Como o
plano é brilhante e sólido, coloca todas as suas economias na
empreitada.

Resultado: João perderá dinheiro, será motivo de gozação onde for,
arrastará a honra de seus ancestrais na lama e, tomara, condenará
seus filhos a ser lixeiros, e tudo por que foi impulsivo. Na sua
pressa em colocar em ação seu plano brilhante, João deu as costas
para várias possibilidades.

Primeiro, ignorou a liquidez e entrou de sola em um papel com
pouquíssimo volume de negócio. Todos estão desesperados para vender
mas ninguém quer comprar. A maldita opção valoriza 100% porque um
único esperto, que quer se livrar a qualquer custo do papel, compra
uma quantidade irrisória só para fazer o único negócio do pregão
envolvendo o papel ser uma compra de centavos a R$ 0,02 (o que já é o
suficiente para definir o valor de fechamento e fazer a opção
aparecer em destaque nas maiores altas) ou fazer os patos acreditarem
que o padrão, que realmente existe, significa alguma coisa.

Segundo, se deixou seduzir pela promessa de lucro e esqueceu de
estudar as ações principais da companhia, pulando direto nas opções.
Não adianta nada comprar a R$ 0,01 o direito de adquirir no dia 30
ações da empresa XYZ ao preço fixo de R$ 0,30 por ação se tudo indica
que naquele dia a ação estará valendo R$ 0,20 direto no mercado.
Opções atraem impulsivos para a morte, com seus baixos valores e
promessas de lucros fenomenais.

Outro exemplo: Maria Biduzona, que nunca comprou ações, vê no
noticiário que a Petrobrás descobriu um mega-campo de petróleo que
fez suas ações subir 10% e investe no dia seguinte 100 mil reais em
ações da empresa, a 3 reais a ação. No dia seguinte a ação vai a
2,90. No outro dia a ação passa a 2,70.

Maria se desespera, arranca os cabelos e foge com o rabo entre as
pernas vendendo todas as ações que possui e jurando nunca mais
investir em ações, porque é garantia de perder dinheiro, porque a
Bovespa é um plano sinistro dos americanos para tirar dinheiro do
terceiro mundo, porque isto, porque aquilo. Maria fez tudo do avesso:
sua impulsividade a fez entrar no jogo na hora errada e sair em hora
pior ainda.

Se ela tivesse esperado alguns dias para entrar no mercado, não teria
pegado o refluxo da realização dos lucros, que sucede as grandes
altas. Ela quis "aproveitar" o bom momento, surfar a crista da onda,
mas se o bom momento chega a aparecer na TV, é porque já é tarde
demais para ser aproveitado.

Depois, ela vendeu depois de perder 10%, o que é uma perda bastante
aceitável se tivermos em conta que boa parte disso é causada por um
movimento de realização e que as perspectivas são ótimas.

O excesso de esperança leva à impulsividade. O desespero leva à
impulsividade. E a impulsividade leva ao arrependimento e ao ódio,
que levam ao Lado Negro. Isso todo mundo sabe.

2 - Durma até tarde.

Esta é para quem especulador.

A Nikkei abriu antecipando problemas. A Bolsa de Shangai abriu
antecipando problemas. As bolsas européias abriram antecipando
problemas. A Bolsa de Nova York abriu lançando tudo no ventilador. E
você continua dormindo até as 11:30, com um dinheirão no mercado em
ações altamente voláteis totalmente desprotegido aguardando a Bovespa
abrir e aniquilar tudo.

Se você resolveu seguir o Caminho do Especulador (que é, também, um
nobre caminho, apesar do que dizem) deve estar sempre preparado e
nunca descuidar do espírito marcial. Quando as porcarias começam a
acontecer, principalmente se estas porcarias estão acontecendo na
Bolsa de Nova York, você já deveria estar fortificando seu dinheiro
atrás de várias camadas de ordens de stop loss.

Investidores dormem até a hora que quiserem. Especuladores acordam
antes do galo cantar.

3 - Seja miserável e jogue poucas fichas.

No Mato Grosso, onde há muitas piranhas nos rios, os peões que que
precisam levar manadas de uma margem a outra sacrificam um boi (o
chamado "boi de piranha") para atravessar o restante da boiada em
segurança em uma vez só, enquanto os peixes estão destraídos. Se
atravessassem um por um, todos os bois seriam atacados e eles não
chegariam do outro lado com nenhum.

Moral da história: operar custa dinheiro, cobrado na taxa de
corretagem. O preço da corretagem é progressivamente menor, à medida
em que você opera maiores valores. Se você for um penny operator,
pode até ganhar em 100% das operações, mas vai pagar quase isto em
corretagem. Aproveite que você é tão bom assim, acumule uma quantia
boa, respire fundo e faça movimentos maiores. Seu lucro, deduzido a
corretagem, será maior.

4 - Acredite em milagres.

Se você tem educação e poder aquisitivo o suficiente para operar no
mercado de ações, provavelmente estará livre da influência de
superstições idiotas. Mas, mesmo assim, encontramos no mercado de
ações pessoas que acreditam que Deus, ou o Anjo Gabriel, ou a Fada
dos Dentes, ou o Super-Homem ou os Ursinhos Carinhosos estão a postos
para corrigir injustiças cósmicas e evitar que os bons, no final,
percam dinheiro.

Elas compram uma ação a, digamos, R$ 1,00. A empresa começa a dar
sinais de fraqueza e a ação vai para R$ 0,90. Elas pensam: "Não! Eu
não vou perder dinheiro, seria injustiça demais, porque é o único
dinheiro que eu tenho! Deus vai me ajudar e a ação vai valorizar de
novo!"

A pessoa perde a chance de ouro de se livrar da ação com um prejuízo
de 10%, e no dia seguinte a ação chega a R$ 0,80. A nossa devota
investidora continua a crer em milagres: "Eu sei que se eu quiser
muito muito muito, a ação vai valorizar de novo e eu vou recuperar
tudo! Deus não seria tão cruel comigo!!"

Semana seguinte, Hugo Chavez decide nacionalizar a Colômbia ou
acontece outra porcaria qualquer e a ação vai a R$ 0,40. "Mas eu sei
que é um teste da minha fé! Tudo vai acabar bem, eu sou muito boa e
comportada e ajudo velhinhos e filhotes de gatinhos! Seria muito
injusto perder tudo assim!"

A ação vai até R$ 0,10 e a empresa abre falência. A trouxa da
investidora, que perdeu todas claras as chances que generosamente o
mercado deu a ela de pular fora, só porque não queria admitir ter
perdido R$ 0,10 (e depois R$ 0,20, e depois R$ 0,30…), acabou pobre,
o que é muito bem feito.

As evidências apontam para apenas duas hipóteses: ou deus não existe,
ou ele tem ódio mortal de quem confia nele. E o universo está pouco
se lixando para o que é justo ou injusto, em que você acredita ou
deixa de acreditar, precisa ou deixa de precisar. Nenhuma força
misteriosa vai atrelar as tendências do mercado às suas necessidades
pessoais ou ao conceito de justiça, por mais que em livros do Paulo
Coelho ou em "O Segredo" esteja escrito que o universo é bondoso,
justo, florido e feito de pão-de-ló.

5 - Seja fiel aos seus papéis.

Mais uma lição de especulação.

No mercado de ações você tem que ser um cafajeste com seus papéis. As
ações da empresa Eu Te Amo S/A te fizeram lucrar 5000%, te fizeram
comprar um carro novo, colocaram uma piscina no seu quintal e só
faltaram te trazer café na cama… mas você tem que meter um pé na
bunda das vadias assim que começarem a dar prejuízo.

Não seja sentimental. Não guarde ações que estão encolhendo "porque
te deram muitas alegrias". Se elas começaram a encolher e você sabe
que isso provavelmente não é passageiro, seja ingrato com tudo o que
elas te fizeram e vá para outra. Troque-as por uma carteira de papéis
bem mais jovem e mais bonita (e, principalmente, que esteja
valorizando) e passe na frente delas feliz da vida, só para humilhá-
las.

Claro que é sempre melhor trocar uma ação em queda por uma em alta,
mas às vezes é meio difícil identificar um bom negócio
(principalmente durante crises econômicas). Nestes casos, é melhor
trocar para outro investimento. Lembre-se que quando as bolsas
desabam o dólar e até o ouro passam a ser uma boa.

É melhor ter ação nenhuma na carteira do que ter uma ação que está
encolhendo. pegue o seu dinheiro de volta e guarde-o embaixo do
colchão, se for o caso.

Fonte:Blog Dúvido

.

__,_._,___

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.