Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

quarta-feira, abril 29, 2009

Cansado de perder na bolsa? MorningStar lista seis lições aprendidas em dez anos

Por: Equipe InfoMoney
29/04/09 - 09h00
InfoMoney

SÃO PAULO - É comum dizer na renda variável que os verdadeiros ganhos encontram-se no horizonte, dada a menor volatilidade existente quando se desenham tendências no longo prazo. Tempos e distâncias maiores pode reduzir os riscos de uma opção errônea.

No entanto, a MorningStar constata que a primeira década deste século trouxe perdas acumuladas. "Tomando como ponto final o mês de março deste ano, chega-se a um retorno anualizado do S&P 500 negativo em 3%", afirma a instituição de pesquisa.

Se as perdas ocorreram, algumas lições devem ser aprendidas. Como bons observadores, os analistas chegam a seis ensinamentos dados por esses anos, desde a decepção das pontocom até a crise financeira atual.

Longo pode ser curto
A expressão "longo prazo" ganha interpretação subjetiva. "Se você pensa que longo prazo são cinco ou dez anos, pode não ser suficiente", diz a MorningStar, ao ressaltar que geralmente a rentabilidade anual de 7% a 10% da renda variável ocorre no horizonte de vinte a trinta anos.

Para investidores jovens que almejam uma aposentadoria mais tranquila, "o horizonte de tempo provavelmente é longo o bastante para o portfólio possuir mais ações do que outros tipos de ativos". Já para aqueles que detêm viés no curto ou no médio prazo, os analistas acreditam que a exposição à renda variável não significa uma rentabilidade superior à vista no mercado de títulos.

Seja plural
Muitos investidores dizem que, mesmo dentro de um bear market, sempre há um bull market ocorrendo em algum lugar. Em outras palavras, os analistas destacam que raramente todas as ações negociadas caminham na mesma direção. "Enquanto o índice S&P 500 de large caps despencava no começo de 2000, papéis de small caps dispararam e continuaram se valorizando".

A MorningStar discorre também sobre o cenário atual, em que commodities, diversos tipos de ações e dívidas corporativas declinaram nos últimos tempos, enquanto títulos públicos apresentaram valorização atrativa. Com esse olhar, a instituição acredita que, se o portfólio for diversificado, "não precisa adivinhar quem saíra vencedor no próximo bull market, pois você já estará nele".

Invista X% da renda, seja urso ou touro
Em tempos voláteis na renda variável, um pouco de disciplina não faz mal. Nesse sentido, a instituição afirma que a regularidade dos investidores quando alocam capitais em bolsa é favorável, ao passo que reduz o risco de comprar tudo quando o cenário encontra-se em bull market, ou de vender caso contrário, na tendência de baixa.

Partindo dessa premissa, os analistas enfatizam a importância de investimentos mensais em uma proporção fixa da renda do indivíduo, que não se correlaciona com o desempenho do mercado. Com isso, evitam-se movimentos de euforia e de pessimismo.

Poupe para investir
Na economia, poupança significa a fração da renda nacional ou individual que não é aplicada em serviços e bens de consumo. "Os consumidores norte-americanos estão poupando cada vez menos e menos", observa a MorningStar, na crença de que investidores realizam dispêndios supérfluos, o que impede a criação de um império. "Se os seus investimentos não crescem, você precisa injetar dinheiro no mercado".

Minimize despesas e taxas
A taxação sobre operações financeiras é inevitável e ocorre para cada lucro auferido em bolsa. Contudo, os analistas da consultoria acreditam que o controle de custos é importante. "Enquanto você não pode controlar o retorno sobre suas ações no mercado acionário, você pode controlar a porção dos retornos que sumirá por causa das taxas".

O passado não é sempre um prólogo
Na linha temporal, o presente pode ser um início de um ciclo, como o passado às vezes é o final de uma tendência. Com esse viés, a instituição financeira ressalta que é necessário olhar para trás, mas não se deve confiar plenamente em eventos anteriores. "A moral dos últimos anos não indica que você deve sair de ações", completam os analistas.

"Ao contrário, é provavelmente o melhor período em muitos anos para investir em ações".

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.